Fotografias e imagens de viagens
Os problemas económicos da Suécia
Fotografias em Suécia

A integração na União Europeia trouxe consigo uma política económica austera. O governo teve de efectuar cortes nas despesas públicas para manter o seu orçamento equilibrado. Em Março de 1996, o primeiro-ministro Ivan Carlsson renunciou e em seu lugar assumiu o cargo Goran Persson, também do PTSD. Persson, um antigo ministro das Finanças, lançou um programa económico para apoiar as pequenas empresas e permitir a criação de mais postos de trabalho. O novo primeiro-ministro, ao assumir o cargo, anunciou que uma das suas prioridades era transformar a Suécia num dos países mais ricos do mundo. Actualmente, segundo dados da CIA, a Suécia ocupa o vigésimo lugar da lista.

Dificuldades económicas
nação sueca

No final da década de 1990, o país tinha um superavit orçamental e atravessava uma fase de crescimento acima da média europeia. Contudo, o corte de benefícios sociais causou insatisfação popular. Nas eleições gerais de Setembro de 1998, os social-democratas venceram, mas obtiveram a pior votação em 70 anos: 36,6 por cento. Persson formou uma coligação com o Partido Verde e o da Esquerda, ambos contrários à adopção da moeda única europeia, o euro. Na reformulação do ministério, em Setembro de 1999, o país passou a ter pela primeira vez maioria feminina no governo:

nação sueca. Imagem E. Buchot

11 dos 20 ministérios eram dirigidos por mulheres. Persson cortou, em Novembro, gastos com equipamentos militares, adequando o sistema de defesa nacional ao programa de ajuste fiscal do governo.

Em Julho de 2000, quarenta cidades suecas prepararam um plano para diminuir a adesão de jovens aos grupos neonazistas, responsáveis por actos de violência cada vez mais frequentes. Em Setembro, os camionistas aderiram aos protestos ocorridos em toda a Europa contra o aumento dos preços dos combustíveis e bloquearam por alguns dias o acesso aos principais portos suecos. Opunham-se aos planos do governo, de aumentar, em 10 por cento, o imposto sobre o gasóleo. Persson não recuou e culpou as empresas petrolíferas pelos altos custos do produto.

Pesquisa personalizada